PasteFS logoPasteFS
guest on 23 Jun, 2020
Raw Data
  1. A todxs
  2. Assumimos a autoria de uma ação doxxing contra NILTON DE ALBUQUERQUE CERQUEIRA, general de brigada do exército brasileiro.
  3. Em 1971 NILTON CERQUEIRA foi o chefe em Salvador, capital do estado da Bahia, do DOI-CODI - Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna, o principal órgão de repressão, tortura, assassinatos e terrorismo de estado da ditadura militar brasileira (1964-1985), e comandou a caçada a Carlos Lamarca, capitão desertor do exército e um dos líderes da guerra de guerrilha contra a ditadura. Lamarca foi assassinado por NILTON CERQUEIRA e suas tropas no interior da Bahia em 17-09-1971, enfermo e indefeso, junto ao guerrilheiro José Campos Barreto (vulgo "Zequinha"). Na busca por Lamarca, tropas da polícia militar da Bahia e do exército, marinha de guerra e força aérea brasileiras comandadas por NILTON CERQUEIRA e Sérgio Fernando Paranhos Fleury (delegado da polícia civil do estado de São Paulo e o mais famoso torturador da ditadura militar) promoveram campanha de terror contra a população civil, saqueando casas e pequenos comércios, abusando sexualmente de mulheres e torturando mais de 100 civis inocentes.
  4. Em 1973-1974 NILTON CERQUEIRA comandou tropas contra a Guerrilha do Araguaia, promovida pelo então partido comunista revolucionário PCdoB (hoje um partido reformista e traidor que apoiou a cessão aos EUA pelo fascista Jair Bolsonaro da base de lançamento de foguetes de Alcântara, no estado do Maranhão) no norte do espaço ocupado pela República Federativa do Brasil. NILTON CERQUEIRA ordenou torturas e assassinatos de civis inocentes e guerrilheirxs, desaparecimento de corpos, estupros de mulheres e auxiliou latifundiários a reprimir revoltas camponesas.
  5. Em 1981-1982, NILTON CERQUEIRA foi chefe da polícia militar do Rio de Janeiro e participou do planejamento do atentado frustrado ao centro de convenções Riocentro em 01-05-1981, que sediava show musical pelo fim da ditadura: 2 torturadores do DOI-CODI do Rio de Janeiro pretendiam explodir bombas no interior do Riocentro, causando um massacre, frustrado pela regozijante explosão prematura de uma das bombas, que matou um dos torturadores e feriu o outro.
  6. Em 1990 NILTON CERQUEIRA foi eleito presidente do Clube Militar, grupo fascista, defensor da ditadura militar brasileira e da volta dos milicos assassinos ao poder no território brasileiro. Em 1995 NILTON CERQUEIRA foi eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro pelo PP - Partido Progressista, parte do  "centrão", condomínio de partidos direitistas de aluguel e hoje base do governo do fascista Bolsonaro. Licenciou-se do cargo na maior parte do tempo para ser secretário de segurança do estado do Rio de Janeiro, promovendo uma política de extermínio de negrxs e pobres nas favelas, criando um plano de carreira e pagamento de bônus para policiais que matassem pessoas em serviço. Neste período fez amizade com o fascista Bolsonaro, na época deputado.
  7. NILTON CERQUEIRA foi responsável, até onde se sabe, pelas mortes de:
  8. Otoniel Campos Barreto, irmão do guerrilheiro Zequinha, durante a caçada a Lamarca em 1971;
  9. Nilda Cunha, 17 anos, e Esmeraldina Carvalho Cunha, 49 anos, cônjuge e sogra do guerrilheiro Jaileno Sampaio, assassinadas na Bahia em 1971 e 1972 em suicídios simulados para encobrir o estupro de Nilda cometido por Sérgio Fleury;
  10. Maurício Grabois, Gilberto Olímpio Maria, Guilherme Gomes Lund, Paulo Mendes Rodrigues e Libero Giancarlo Castiglia, guerrilheiros do PCdoB, assassinados em 25-13-1973, no dia do Natal cristão que a direita finge respeitar;
  11. Jorge Luis dos Santos, narcotraficante morto em 05-03-1996 em suicídio simulado. Em 04-07-1995 ele roubou o fascista Bolsonaro no Rio de Janeiro, levando uma motocicleta e uma pistola Glock calibre 380;
  12. Márcia Frigues Vieira e Terezinha Maria Frigues de Lacerda, cônjuge e sogra do narcotraficante Jorge, mortas a tiros 1 mês depois da morte dele.
  13.  
  14. Os 3 ultimos assassinatos foram cometidos em conluio com o fascista Bolsonaro, que já era envolvido con o crime organizado e milícias paramilitares.
  15. NILTON CERQUEIRA é um fascista, torturador, estuprador e assassino. Neste mês de junho de 2020, em que fez 90 anos de uma vida inútil e criminosa, um ataque doxxing é nosso presente para esse canalha.
  16. Nossa ação é um aviso aos porcos do exército, marinha de guerra, força aérea e polícias do Brasil para que recuem em seu apoio ao fascista Bolsonaro. Assim como o canalha NILTON CERQUEIRA, QUALQUER um deles poderá ser nosso alvo.
  17. Aproveitamos para relembrar nossas quatro (4) exigências ao Congresso Nacional brasileiro e ao suposto "governo" federal brasileiro por conta da pandemia de COVID-19 (coronavírus):
  18. 1 - renúncia do psicopata Jair Messias Bolsonaro e do seu vice General Mourão que ocupam os cargos de presidente e vice presidente do espaço ocupado pela República Federativa do Brasil;
  19. 2 - revogação da emenda constitucional 95, mais conhecida como "PEC do teto", aprovada pelo congresso em 2016 durante o governo criminoso de Michel Temer para beneficiar o grande capital financeiro, e que impede dispor de verbas emergenciais para o combate à pandemia;
  20. 3 - revogação e arquivamento em definitivo da medida provisória 905/2019, mais conhecida como "carteira de trabalho verde e amarela", por ser um golpe de misericórdia nos direitos trabalhistas do povo brasileiro, criada pelo milionário ministro da fazenda Paulo Guedes, o Chicago Boy de Bolsonaro;
  21. 4 - manutenção do regime de quarentena remunerada para todxs trabalhadorxs do espaço ocupado pela República Federativa do Brasil até o fim da pandemia, com pagamento da ajuda mensal de R$ 600 ou R$ 1200 aprovada recentemente pelo congresso a todxs trabalhadorxs brasileirxs e não só para trabalhadorxs autônomxs.
  22. Novamente advertimos a burguesia, bolsonaristas, machistas, misóginos, LGBTQIfóbicos, racistas, xenófobos e fascistas: qualquer um delxs pode ser alvo de represálias destx coletivx caso não parem seus ataques contra grupos socialmente vulneráveis, não recuem em sua marcha rumo ao fascismo e não cumpram nossas 4 exigências. NÃO PASSARÃO!
  23. Lembrem todxs que se somos capazes de fazer ataques doxxing, temos os nomes, endereços e retratos dos rostos da escória fascista. Podemos começar a visitá-los pessoalmente. E o faremos caso seja preciso para refrear a escalada fascista e garantir a sobrevivência do povo brasileiro.
  24. Não somos pacíficos, não somos tolerantes, não dialogamos com reacionários e interagimos com eles com a única linguagem que entendem: a força, a violência e a intimidação.
  25. Fascistas, repetimos o que já dissemos: as ruas não pertencem a vocês e é nosso dever escorraçá-los delas. Faremos que Bolsonaro e seus lacaios não tenham vida fácil.
  26. Saudamos xs torcedorxs de futebol, xs kompas antifas, militantes sociais e o povo que enfrentaram a repressão policial e fizeram as direções da esquerda reformista sair às ruas neste mês em manifestações em diversas cidades do Brasil contra o racismo, a violência policial e o fascismo de Bolsonaro. Chamamos todxs xs militantes sociais honestxs, xs perseguidxs pelo sistema e o povo brasileiro a seguir rompendo com a política de capitulação e conciliação de classes das burocracias da esquerda reformista e ir à ofensiva com luta de massas e ação direta contra o sistema. Só o enfrentamento fará capitalistas, fascistas, imperialistas, o estado burguês e suas polícias assassinas recuarem em seus ataques ao povo e seu avanço ao fascismo. É possível e necessário enfrentar o sistema e quanto antes melhor. A HORA É AGORA!
  27. Saudações e solidariedade para xs kompas anarkos em luta contra o estado e o capital em todo o mundo!  Saúde e insurreição!
  28. ENQUANTO HOUVER MISÉRIA HAVERÁ REBELIÃO!
  29. FOGO AO ESTADO, ÀS CORPORAÇÕES E SEUS LACAIXS!
  30. VIVA A ANARQUIA!
  31. NOS - NÚCLEO DE OPOSIÇÃO AO SISTEMA
  32. ------------------------------------
  33. DADOS
  34. Nome: NILTON DE ALBUQUERQUE CERQUEIRA
  35. Data de nascimento: 06-06-1930
  36. Naturalidade: Maceió - AL
  37. CPF: 020.724.835-49
  38. Pai: Nelson de Albuquerque Cerqueira
  39. Mãe: Elita de Albuquerque Cerqueira 
  40. Esposa: Yonete Milesi de Albuquerque Cerqueira
  41. Endereço residencial: rua Constante Ramos 156 apartamento 402 - bairro Copacabana - CEP 22051-010 - Rio de Janeiro - RJ
  42. Telefone residencial: 55+ 21 2125-5949 55+ 21 2255-9497